Paper Towns – Trailer


Hello again!

Esta semana saiu o trailer do Paper Towns!! Finalmente temos uma ideia de como ficará o filme. Escrevi uma resenha sobre o livro em janeiro e estou empolgada para ver o filme!

Eu sou uma pessoa difícil de agradar e sinceramente acho que o trailer poderia ter sido mais bem pensado. Por exemplo, eles colocaram praticamente todos os pontos importantes da história no trailer! Nem eu fiz isso na minha resenha, como pode isso?! Mas tudo bem, o que interessa é que o filme está chegando e ele aparentemente vai ser lindo!

Eu amo John Green e acho genial estarem transformando os livros dele em filmes. Os livros dele me fazem pensar, nunca consigo “devorar” os livros dele pois eles costumam ser pesados e cheios de situações complexas. Demorei um pouco para terminar Looking for Alaska, por exemplo. Vou fazer um post sobre ele em breve!

Portanto, antes de ver o filme, minha recomendação é: LEIA O LIVRO!!

Não sei como enfatizar mais isso, hahaha! Acho que quem viu A Culpa é das Estrelas sem ter lido o livro deve ter sentido algo faltando, pois o livro preenche todas as entrelinhas que o filme deixa em aberto. Todos os sentimentos não comentados são expostos à análise, e eu adoro isso.

Para finalizar, viva John Green e viva Hollywood por levar nossos livros queridinhos às telas!

Anúncios

Lush Love


Olá pessoal! Feliz Fevereiro para todos!

Um tópico muito popular ultimamente é a Lush – loja que faz produtos vegetarianos e vegan, tudo natural, que recentemente voltou pro Brasil. A loja é originalmente da Inglaterra e está presente em diversos lugares do mundo! Inclusive eu visitei uma loja da Lush no Japão por acaso… mas sinceramente, fiquei um pouco assustada no dia, não conhecia a marca ainda, achei tudo lindo e cheiroso, mas em japonês é difícil comprar e confiar (ainda mais um produto que é mais carinho).

A caixa vem CHEIA destes isopores com cara de Cheetos, muito engraçado!
A caixa vem CHEIA destes isopores com cara de Cheetos, muito engraçado! (tirado do nosso insta @coloraddicts)

Enfim, por medo, na época não comprei nada. Só babei. Depois li a respeito da marca e me arrependi profundamente! Não vendia no Brasil e eu perdi a oportunidade de conhecer a Lush. Até que eles resolveram reabrir loja no Brasil!

Meu pedido veio com duas amostras gostosas: o sabonete Yognog e um mini potinho com um pouco do Show Gel Hot Toddy!
Meu pedido veio com duas amostras gostosas: o sabonete Yognog e um mini potinho com um pouco do Show Gel Hot Toddy!

Ebaa! Eles estão lá em São Paulo, mas vendem online e assim que passou o Natal, fizeram aquela mega promo 50% off nos produtos natalinos. Pronto, gastei.

Meu primeiro Lush Haul <3
Meu primeiro Lush Haul ❤ (tirado do nosso insta @coloraddicts)

Comprei vários produtinhos e amei todos! Quem segue nosso insta viu primeiro. 😉

IMG_9516
A color addict answers: Nope!

Demorei pra fazer post pois queria comentar um pouco sobre cada produto… enfim farei um post mais detalhado sobre cada um de qualquer forma. Quero só comentar que os produtos são todos lindos e ótimos! É caro? Sim. Mas até aí… hoje em dia dificilmente achamos produtos com preço super acessível que são de boa qualidade. Você vai na farmácia e compra produtos CHEIOS de componentes que não são bons pra saúde, que não dão ótimos resultados e que acabam super rápido pois não rendem nada.

IMG_9551

A Lush trabalha com produtos quase 100% naturais e FRESCOS, o que é maravilhoso em sua maior parte. A única parte ruim é que os produtos têm uma validade mais próxima do que a gente gostaria. Comprei uma máscara (Mask of Magnaminty) muito boa e infelizmente a validade é neste mês! Estou mantendo na geladeira pra ver se dura mais, pois não vou jogar fora… gostei muito e estou usando, mas não dá pra usar máscara todo dia né? Uso pelo menos duas vezes na semana e não acabaaaa, gente! Hahaha!

Todos os produtos vêm com o desenho da pessoa que fez o produto na empresa! E a data de validade, em fevereiro! Aiaiai!
Todos os produtos vêm com o desenho da pessoa que fez o produto na empresa! E a data de validade, em fevereiro! Aiaiai!

Ao invés de resenhar os produtos que comprei (spoiler alert: amei tudo e compraria novamente), vou falar mais um pouco da marca! As resenhas virão mais tarde.

Às vezes é difícil acreditar nessa história de produto feito com matéria prima fresca, com fruta de verdade, blablabla, mas a Lush promete e MOSTRA como faz, para não restar dúvidas que a marca realmente cumpre. Um dia esbarrei no YouTube por acaso em um vídeo de um produto da Lush sendo feito. É apaixonante assistir! Assisti todos os que estavam no canal deles e quis assistir ainda mais. É viciante, pois parece que estão cozinhando algo muito gostoso. E no fim, às vezes parece que os produtos são comestíveis mesmo (o lip scrub Santa’s é, já que é basicamente açúcar, né?). Vale a pena assistir! Abaixo é uma playlist com todos os “How It’s Made” (Como é feito) do YouTube da Lush. Mas atenção: você vai querer tudo depois de assistir.

Outros pontos legais que são super importantes mencionar: a marca luta contra os testes em animais, eles compram a matéria para os produtos no fair-trade, as embalagens são todas “não-virgens”, ou seja, tudo reciclado, e algumas delas podem ser levadas de volta à Lush (geralmente são as embalagens de Shower Jelly) em troca de outro produto!! 😀

My Lush babies!
My Lush babies!

Só coisa boa! Enfim… essa foi minha declaração de amor à Lush, gente! Gostaram? Hahaha! Hang tight for the reviews! Vou resenhar os produtinhos que comprei, não tenham dúvida. Sei que demoro para postar às vezes, mas quero fazer bem feito. 😉

Até o próximo post! ❤

Paper Towns


Hoje o post é uma resenha de um livro que era pouco conhecido até que resolveram fazer o filme dele!

Paper Towns, ou Cidades de Papel, é um livro escrito por John Green e publicado em 2008. O livro é narrado por Quentin Jacobsen, ou simplesmente Q, e boa parte de sua história trata de uma menina chamada Margo Roth Spiegelman.

Opinião

Acho que sem dar spoilers e estragar a história para quem ainda vai ler, posso dizer que o livro é emocionalmente carregado e difícil de terminar rapidamente por conta do conteúdo. Parece bobo, é só um livro, mas do início ao fim senti dificuldade em ler sem parar um pouco e voltar para a ‘vida real’, sair do mundo do Quentin e da Margo e lembrar que é apenas ficção.

A partir deste ponto da resenha, pode ser que eu dê alguns spoilers. Estão avisados, hein?

Enredo

O livro começa com os dois ainda pequenos, aos 9 anos, brincando juntos no parque, e desde já temos uma visão clara da personalidade de cada um. Quentin acaba seguindo tudo que Margo diz e ela não tem medo de nada. Eles esbarram, sem querer, em uma cena chocante e cada um tem uma reação completamente oposta. Margo resolve investigar, enquanto Quentin quer apenas ir para casa.

Continuando a história, acompanhamos os dois adolescentes, já não tão próximos. Margo agora é popular e Quentin… nem tanto. Quentin ainda gosta de Margo, mas apenas de longe. Um dia, Margo visita a janela de Quentin à noite para que ele a ajude a se vingar de pessoas que a decepcionaram. Como Quentin ainda gosta dela, ele faz tudo que ela pede. A noite se transforma em uma aventura e Quentin começa a ter esperanças de que as coisas possam voltar a ser como eram.

No dia seguinte, ela some misteriosamente. Q e seus amigos Radar, Ben e Lacey passarão o resto da história seguindo pistas deixadas pela Margo para encontrá-la, temendo o pior. Uma roadtrip divertida e às vezes desesperadora.

papertowns

É assim que eu resumiria a história, sem entregar todo o enredo. É um livro muito bom, é uma história envolvente, sem dúvidas. Mas o início, a ansiedade e as reviravoltas e até mesmo o final do livro… tudo é muito tenso e te faz roer as unhas, rir, chorar, tudo junto. Uma emotional roller-coaster, eu diria.

Here you go: John Green lendo o início do livro Paper Towns! 🙂

Filme

Link no IMDb: http://www.imdb.com/title/tt3622592/?ref_=nm_flmg_act_3

As filmagens já acabaram, o John Green, assim como em A Culpa é das Estrelas (TFiOS), atuou como Executive Producer do filme e registrou bastante coisa legal no set e deixou pelo instagram e no Vlogbrothers! O Q é interpretado por Nat Wolff, que interpretou o Isaac em TFiOS. Margo é interpretada por Cara Delevingne. Atenção: SPOILERS nos vídeos!

Nat e Cara

E você, já leu Paper Towns? Gostou? Conhece algum livro parecido?? Aceitamos recomendações de livros! 🙂