Machu Picchu

13479_gg

Autor: Tony Bellotto

Editora: Cia. das Letras

Sinopse

O Rio de Janeiro vive o maior congestionamento de sua história. Em meio às filas intermináveis de carros, Zé Roberto e Chica, cada qual num canto da cidade, tentam voltar para casa, onde vão comemorar seus dezoito anos de casamento. É a oportunidade perfeita para ambos repassarem os últimos meses de suas vidas. Para Zé Roberto, isso significa pensar em W19, a garota que conheceu no Facebook e com quem vem praticando sexo virtual há algum tempo. Sem nunca tê-la encontrado pessoalmente, ele nutre uma saudável obsessão pela menina, com quem agora quer se encontrar. Chica não é muito afeita às redes sociais, de modo que seu caso com Helinho, colega de trabalho, se dá entre lençóis e não por uma câmera de computador. Mas ela está confortável: em casa, o marido que ama, a família e a vida que escolheu; no escritório, o amante divertido e bom de cama, que pode ou não estar apaixonado por ela. Junte a isso um filho maconheiro, uma ex-mulher psicótica, uma filha ausente e meio perdida e uma afilhada misteriosa. Essas são as peças de que Tony Bellotto precisa para armar uma comédia de costumes incomum e perfeita para os nossos tempos. Seguindo a trilha de seus últimos romances, Bellotto cria um divertido painel da nova família brasileira, desconjuntada e esquizofrênica como costumam ser as melhores famílias. Com seu tabuleiro montado, o autor transforma o jantar de aniversário de casamento num acerto de contas cômico e frenético, um grande teatro do absurdo, tão surpreendente quanto próximo de todos nós.”

Não, eu não estou louca e não errei o nome do autor. O guitarrista da banda Titãs também mantém uma carreira de escritor. Machu Picchu é a sua obra que foi lançada em Março de 2013 e como já diz a sinopse, é um livro sobre a família porém em um cenário contemporâneo, facilitando a identificação com a leitura.

Os dramas e situações que os personagens passam são tão reais que parecem que podem acontecer com qualquer amigo ou conhecido, ou até chegar a conhecer alguém que passa por situações parecidas. E acho que é isso que faz com que o livro prenda o leitor na história e crie essa aproximação entre livro e leitor.

A história é contada através de 3 visões: a do Zé Roberto, a da Chica e do filho deles. As pessoas mudam de 1ª para 3ª dependendo de qual personagem estamos falando.

A história poderia ser adaptada tranquilamente para uma minissérie, ou até uma novela, mas daí seria preciso se aprofundar mais no psicológico dos personagens. Acho que seria uma trama em que as pessoas iriam gostar bastante de acompanhar.

Apesar de ser curto, gostei bastante do livro e me diverti lendo. E é claro que fiquei com muita vontade de comprar os outros livros que o Tony já escreveu.

E me tornei muito mais fã desse cara que além de ser um ótimo guitarrista (e pertencer a uma das minhas bandas favoritas), tem muito talento para escrita.

Vale a pena a leitura!

Anúncios

Comentar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s